Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sapos do Ano

Evento independente que visa premiar os melhores blogues da nossa praça (não ligado a qualquer plataforma/empresa ou entidade)

Sapos do Ano

Evento independente que visa premiar os melhores blogues da nossa praça (não ligado a qualquer plataforma/empresa ou entidade)

20.11.19

Finalistas 2019 - Bike Azores

Hoje conversámos com um dos finalistas do Sapos do Ano, na categoria de Desporto, o Rui. Ele é autor do blog Bike Azores.

  1. Conta-nos como foi o nascimento do teu blog. Surgiu da minha necessidade de falar sobre bicicletas, a minha maior paixão material, e concentrar tudo o que já tinha escrito sobre elas, e não só, na mesma plataforma. O Sapo foi a escolha lógica, depois de uma primeira experiência positiva, essencialmente por ser uma plataforma mais familiar e acolhedora.
  2. Como tem sido a interacção com outros bloggers? A interação tem sido boa, pelo menos do meu ponto de vista. Estamos a falar de pessoas corretas, simpáticas, generosas e divertidas. Algumas são mesmo admiráveis, pelas mais diversas razões. No entanto, na comunicação assíncrona e a distância é elevado o risco de haver mal-entendidos. Confesso que às vezes fico desconfortável com isso.
  3. O que achas que leva as pessoas a gostarem do teu blog e a seguirem-te? As bicicletas, claro. Tenho bicicletas para todos os gostos. Às vezes aparece alguém que gosta das palavras que acompanham as bicicletas. Eu é que não sou de certeza… um careca (voluntário) de meia-idade, convencido de que é diferente, que anda de bicicleta e que vive no fim do mundo!
    Agora mais a sério e sem modéstias, acho que é por empatia e identificação com a minha maneira de ser e estar, já que consigo perceber que o assunto central do blogue não lhes diz assim tanto.
  4. Consideras que o teu blog está bem categorizado nos Sapos do Ano? Não está mal. O desporto está demasiado ligado à competição e eu não vou muito à “roda” com a competição. Por isso, talvez ficasse melhor em “Vida Ativa” ou assim. Mas à falta desta categoria…
  5. Quem levarias contigo para a ilha de Adão e Eva? Ilha? Adão e Eva? Não havia outro destino disponível? É que já ando um bocadinho farto de ilhas. E de paraísos. Mas pronto, vá lá, levava… a minha bicicleta de todo-o-terreno, como é óbvio!

E ainda deixou-nos uma mensagem:

A bicicleta é o meio de locomoção mais eficiente de sempre; é um excelente veículo para fomentar prática da atividade física em lazer e o desporto; é amiga do ambiente. Vê-la apenas por uma destas suas facetas é, na minha opinião, redutor. Para mim é utilidade, função, paixão, comodidade, ambiente, saúde e terapia. É um estilo de vida! O meu blogue acaba por ser uma extensão disso mesmo. Algo que considero tão positivo que tenho de registar e partilhar, melhor ainda quando o faço através da escrita, da fotografia e da música, outras paixões pessoais. Nem todos têm de andar de bicicleta, é certo, mas também não há necessidade de rejeitar logo à partida uma realidade só porque é desconhecida. O meu objetivo nunca foi, nem nunca será, influenciar alguém, mas sim dar a conhecer uma postura e todo um modo de vida, associados a uma realidade que, para mim, é tão significativa!

 

Podem votar nesta final aqui

7 comentários

Comentar post

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D